Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não cases com quem não te faça rir

casar, não cases, romance, amor, love, mãos, anel, casal

 [splitshire]

Parece fútil e desnecessário, mas não cases com quem não te faça rir. 

É curioso como, quando era mais nova, mesmo antes de conhecer muito bem o rapaz de quem gostava, projetava nele todas as qualidades que desejava que tivesse. O que quer dizer que o rapaz era divertido e carismático porque eu assim o dizia!!

O resultado? Passado algum tempo apercebia-me de que afinal não tínhamos nada a ver um com o outro.

Não me entendam mal, não quer isso dizer que ele tenha sido um totó, intelectualmente pouco desafiante ou um mau rapaz, apenas não estávamos em harmonia, porque não achávamos graça às mesmas coisas.

Sugiro que façam um pequeno exercício: afastem-se um pouco da relação, e pensem como se de uma terceira pessoa se tratasse, questionando-se: "Já, alguma vez, ri compulsivamente com ele ou devido a algo que ele disse/fez?"

A pessoa com quem escolhemos partilhar a vida não pode ter vergonha de parecer estúpido ou infantil connosco, senão nós é que acabamos por nos sentir assim.

A vida é tão curta e passamos boa parte do nosso tempo preocupados com coisas mundanas, sem apreciar os pequenos momentos de beleza e felicidade que ela nos proporciona.

A vida é demasiado curta para sermos aborrecidos, demasiado intensa para sermos só mais um e demasiado estúpida para a levarmos à sério, por isso, temos que rir ao máximo, só assim conseguiremos manter alguma sanidade.

A alternativa parece ser demasiado dolorosa. 

Claro está que somos todos diferentes e, por isso mesmo, o humor é algo inteiramente subjetivo. Cabe a cada um de nós encontrar aquela pessoa (e aquele grupo de amigos) com quem não temos vergonha de sermos quem realmente somos.

Partilhar a vida com quem não entende o nosso humor, com que não compreende a razão de sermos assim, únicos, simplesmente não é a pessoa ideal para estar ao nosso lado. Um casal que não é capaz de rir das mesmas coisas acaba, eventualmente, por viver numa realidade solitária e incompreendida.

Não há nada de errado em não nos identificarmos com alguém, desde que consigamos tomar a decisão de nos afastar de uma relação que não nos faz bem, que não faz de nós uma pessoa melhor e não nos proporciona a felicidade que merecemos.

Por isso, não cases com quem não te faça rir!

 

 

7 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.