Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

À procura do vestido - Rosa Clará

IMG_20160116_152907.jpg

A maior parte das lojas de noivas apenas atendem mediante marcação prévia, então, marquei duas visitas para este último fim de semana.

A primeira loja foi a Rosa Clará, na Rua Santa Catarina, no Porto.

Cheguei 10 minutos atrasada, fui encaminhada para uma secretária onde pude folhear um catálogo com vestidos de noiva, de onde escolhi os seis que mais gostei. A rapariga apontou o nome dos vestidos e pediu-me para aguardar, sem acrescentar qualquer informação sobre as minhas escolhas ou guiar-me pelo catálogo.

Como era a minha primeira vez numa loja de noivas, a minha seleção recaiu sobre os vestidos que, visulamente, se identificam com o conceito de casamento que já começo a imaginar.

Após 1h15 de espera e depois de ver duas noivas, que chegaram depois de mim, serem encaminhadas para os gabinetes de prova, finamente perceberam o meu desconctentamento e encaminharam-me também para um gabinete.

Tenho-vos a dizer que nem sempre o que gostamos na fotografia fica-nos bem no corpo!

Ora bem, experimentei os vestidos e...não gostei de nenhum. Os vestidos que escolhi eram lindos: rendas, costas fantásticas, pedrarias, brilho (vestido DORE, simplesmente fantástico!). Enfim, adorei o que vi no catálogo mas achei que não eram os ideais para mim.

Talvez por ter visto quase todos os episódios de "Say yes to the dress" fui à Rosa Clará com expetativas altas...altas ao nível da loja Kleinfeld Bridal. Mas que deceção...o programa, que mostra as provas de vestidos nas noivas que lá vão, conta com um atendimento personalizado de primeira qualidade: há hora certa de início e fim; as consultoras são educadas e elegantes, demonstram um interesse genuíno em saber como a noiva se imagina no dia do casamento, esforçando-se para encontrar o vestido de sonho para cada uma delas.

Ora, durante a minha prova de vestidos, que prolongou-se por uns meros 30 minutos, a consultora que me estava a atender disse que os vestidos fantásticos que tinha escolhido não me ficavam bem porque eu tinha uma "gordurinha" nas ancas! Gordurinha!!!! 

Pergunto-me como é que uma consultora consegue vender vestidos se critica o corpo da cliente.

Não tenho o corpo perfeito, mas estou muito satisfeita com o meu tamanho 36!

Saí da loja frustrada, a pensar que se calhar o problema seria meu e que estava a ser demasiado ambiciosa ao querer um vestido justinho e sexy! 

Finalmente, tenho apenas a dizer que apesar da beleza dos vestidos fiquei muito descontente com o atendimento. Cheguei à loja feliz, entusiasmada, cheia de ideias e expetativas. Saí de lá desmotivada, frustrada e com receio de ter que comprar um vestido só por comprar, sem gostar da imagem que vejo refletida no espelho. 

 

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.